CPT - Depressão

|

PARABÉNS IELB – 107 ANOS!

|

“Cristo para todos: Ontem, Hoje e Sempre”. Este foi o lema da IELB na virada do milênio. Esse lema tem como referência bíblica as palavras escritas em Hebreus 13.8, onde se lê: “Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre”. A IELB é uma Igreja Cristocêntrica. Isto poderá não soar muito bem para alguns ouvidos acostumados a ouvir um “outro evangelho” (Gl 1.6), presente no diálogo inter-religioso, onde se fala em teocentrismo e admite-se que, além de Cristo, há outros caminhos que levam para a Vida Eterna. Nossa IELB, centenária, pela graça e misericórdia de Deus, continua reafirmando, com a Palavra inspirada do nosso Deus, tão bem definida nas Confissões da Igreja, que Jesus é o único caminho para o reino glorioso que o Pai está preparando para todos os que permanecerem fiéis.

Como Pastor e membro da IELB tenho por costume dizer que sou grato a Deus por três motivos principais: Primeiro, porque eu, pecador por nascimento e por natureza, fui contemplado pela maravilhosa graça de Deus e desde o dia do meu batismo fui incluído na família cristã; segundo, pelos pais e pela família cristã na qual Deus me fez nascer; e terceiro, pela minha igreja, onde tenho a Palavra de Deus corretamente definida e ensinada; e os santos sacramentos corretamente administrados. Assim sendo tenho, e acredito que todos os demais membros da IELB têm, motivos para agradecer a Deus e dizer: Parabéns IELB, pelos 107 anos! .
Estou ciente de que o Reino de Deus é muito maior que a IELB. Acredito e louvo a Deus porque há milhares de irmãos em Cristo em outras denominações cristãs. Por outro lado, acredito que o testemunho da IELB no Brasil e no mundo é muito mais impactante do que aquilo que refletem os números das nossas estatísticas. É de vital importância que o Reino de Deus cresça, através do testemunho dos fiéis da IELB e dos demais cristãos de outras denominações. O que nunca podemos perder de vista é a missão que o nosso Salvador Jesus nos confiou: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda a criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado”. (Marcos 16.15,16).

E se um dia a nossa IELB migrar para “outro evangelho”? Bem, oramos, trabalhamos e pedimos a Deus para que isto nunca aconteça. Mas, como um Sínodo é governado por pessoas, isto, infelizmente, poderia acontecer. Neste caso, o que faríamos? Penso que faríamos o mesmo que fizeram os nossos pais, avós e bisavós, no século passado: procuraríamos uma igreja que é fiel às Sagradas Escrituras e às Confissões da Igreja.
Concluindo, fazemos esta oração: Eterno Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, concede-nos a tua graça, para que estudemos as Sagradas Escrituras com atenção e diligência, para que, pela ação do Espírito Santo, permaneçamos fiéis a Cristo, nosso Salvador, e que por ele sejamos salvos. Amém.
Rev. Arnildo Schneider
1º Vice-Presidente da IELB

Alegrias

|

O domingo da Santíssima Trindade foi muito abençoado aqui em nossa comunidade. Tivemos algumas alegrias: O culto com todas as suas bênçãos. A estréia do Coral Concórdia, que cantou lindamente recebendo inúmeros elogios. Os integrantes estão de parabéns pela brilhante participação. Pudemos ver também a ação do Deus Espírito Santo na vida de mais dois jovens. Foram recebidos por profissão de fé o Felipe e a Cleide. A comunidade está feliz porque Deus agiu na vida deles e os integrou na família concórdiana aqui do Sítio Floresta - Pelotas. Que sejam felizes entre nós e que juntos possamos adorar ao Senhor Jesus com os dons que dele recebemos.










Coral Concórdia do Sítio Floresta - Pelotas - RS.

“PAI, COMEÇA O COMEÇO!”

|


Quando eu era criança e pegava uma tangerina para descascar, corria para meu pai e pedia: - “pai, começa o começo!”. O que eu queria era que ele fizesse o primeiro rasgo na casca, o mais difícil e resistente para as minhas pequenas mãos. Depois, sorridente, ele sempre acabava descascando toda a fruta para mim. Mas, outras vezes, eu mesmo tirava o restante da casca a partir daquele primeiro rasgo providencial que ele havia feito.
Meu pai faleceu há muito tempo (e há anos, muitos, aliás). Mesmo assim, sinto grande desejo de tê-lo ainda ao meu lado para, pelo menos, “começar o começo” de tantas cascas duras que encontro pelo caminho. Hoje, minhas “tangerinas” são outras. Preciso “descascar” as dificuldades no trabalho, os obstáculos dos relacionamentos com amigos, os problemas no com clientes, o esforço diário que é a construção de uma nova vida a só, os retoques e pinceladas de sabedoria na imensa arte de viabilizar filhos realizados e felizes, ou então, o enfrentamento sempre tão difícil de doenças, perdas, traumas, separações, mortes, dificuldades financeiras e, até mesmo, as dúvidas e conflitos que nos afligem diante de decisões e desafios.
Em certas ocasiões, minhas tangerinas transformam-se em enormes abacaxis......
Lembro-me, então, que a segurança de ser atendido pelo papai quando lhe pedia para “começar o começo” era o que me dava a certeza que conseguiria chegar até ao último pedacinho da casca e saborear a fruta. O carinho e a atenção que eu recebia do meu pai me levaram a pedir ajuda a Deus, meu Pai do Céu, que nunca morre e sempre está ao meu lado. Meu pai terreno me ensinou que Deus, o Pai do Céu, é eterno e que Seu amor é a garantia das nossas vitórias.
Quando a vida parecer muito grossa e difícil, como a casca de uma tangerina para as mãos frágeis de uma criança, lembre-se de pedir a Deus:
“Pai, começa o começo!”. Ele não só “começará o começo”, mas resolverá toda a situação para você.
Não sei que tipo de dificuldade eu e você encontraremos pela frente neste ano. Sei apenas que vou me garantir no Amor Eterno de Deus para pedir, sempre que for preciso: “Pai, começa o começo!”.

Dia do PASTOR

|


No dia 10 de junho foi o dia do pastor. A Cel Concórdia homenageou se pastor de forma muito calorosa. As crianças, os jovens, as servas e s leigos. Todos demonstraram seu afeto, carinho e amor pelo pastor que os guia ao PASTOR Jesus.

Festa Junina

|

Os jovens e os Leigos promoveram uma linda festa junina após o culto de sábado a noite. Foi uma animação só no arraiá. O pessoá tava por demais animado. Obrigado pela presença.










Dia do Pastor

|

O Dia do Pastor não é um dia somente para o Pastor. Neste dia pastores e congregações são convidados a refletir sobre o santo Ministério. O pastor para examinar sua vida pastoral se está cumprindo fielmente para com seu chamado, a comunidade se está vendo no pastor, o ministro de Deus e cumprindo com seus deveres. Será proveitoso a ambos, quer em particular  ou em conjunto, num estudo bíblico relembrem o que Lutero diz aos pastores e ouvintes na Tábua dos Deveres, no Catecismo Menor, ou então reler o chamado odo pastor, onde constam os deveres de ambos.
     O Prof. G. Stöckhardt (1906) afirma: Um pastor do santo ministério mão deve ter outra coisa no seu coração do que a obra de Deus e a salvação das almas. E o pastor Johann Gerhard (1622) adverte: Onde se concede domínio ao pecado, ali se espera em vão alcançar sabedoria divina (Jo 16.13; 1 Co 2.27). O profeta interno tem sua cátedra nos céus. Ele não reside num coração escravizado pelo pecado.
     Na expansão do Reino de Deus, tudo depende da Palavra de Deus. Pela lei de Deus, o Espírito Santo leva pessoas ao verdadeiro arrependimento e pelo evangelho, o Espírito Santo, com seu poder, opera a fé na graça de Cristo.
     O apóstolo Paulo tem uma palavra muito apropriada em sua carta aos efésios 6.17-19. Vejamos.  Ele exorta os congregados a tomar a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus (v.17). Com esta palavra o diabo é vencido, seu reino precisa recuar, enquanto que pecadores são levados à fé pela graça de Cristo. Deus resolveu não edificar sua igreja pelo ministério de anjos, mas por pessoas. Nosso “velho homem”, frequentemente, procura desviar-nos no confiar unicamente na Palavra de Deus. Por isso o apóstolo nos exorta à perseverança na oração. E ele pede que orem por ele , também, para que Deus lhe conceda a Palavra, para com intrepidez fazer conhecido o mistério do evangelho (v.19). Mas não somente para ele, como também em favor de todos os batizados, a fim de proclamar a Palavra ao próximo. Para proclamar a Palavra com intrepidez, isto é, sem medo, corajosamente. Isto não é uma simples questão do saber ou do caráter, mas um precioso dom de Deus. Pois, o trabalho no evangelho, na missão, na educação paroquial não é, em primeiro lugar, uma questão de dons pessoais, de capacidade pessoal como pregador e educador, de nossa criatividade (mesmo que estes dons são colocados a serviço de Deus), mas unicamente da Palavra, e esta clara e retamente proclamada, pela qual o Espírito Santo, em sua liberdade trabalha, “onde quando lhe apraz” (CA V). “Mesmo exortados à oração, não colocamos nossa confiança na intensidade, perseverança, retidão litúrgica de nossas orações” (Ver. Holgar Sonntag), mas unicamente naquele que está à direita do Pai, dirige, abençoa , defende, protege e faz sua igreja crescer.
      Com estas palavras cumprimento a todos os estimados colegas no ofício e lhes desejo rica medida do Espírito Santo para o ministério, nestes tempos finais.

HorstK 

O Cupido e o Espírito Santo

|

Com seu arco e flechas, o Cupido acerta o coração das pessoas e provoca paixão. Também conhecido na mitologia grega por “deus Eros”, diz a história que este menino alado se arranhou acidentalmente com sua flecha e se apaixonou pela humana Psiquê. No final, conseguiu levar sua amada ao Olimpo para viverem felizes para sempre.



Pensei no Cupido e no Espírito Santo, já que neste ano o Dia dos Namorados também é o Domingo de Pentecostes. O Espírito divino dos cristãos, que desceu vestido com asas de pomba no batismo de Jesus e no Pentecostes em forma de línguas de fogo, é o mesmo que atinge as pessoas com a flecha do Evangelho e cria o amor “ágape”. E se na lenda grega há intrigas e ciúmes – típico da paixão humana, já na história do Deus Consolador existe amor, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio (Gálatas 5).
Por isso os cristãos de Corinto – que antes iam ao templo da deusa Afrodite, mãe de Éros, para se prostituirem com as sacerdotizas – foram advertidos por Paulo: “Fujam da imoralidade sexual! Qualquer outro pecado que alguém comete não afeta o corpo (...) Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo?” (1 Coríntios 6.18,19). Na mesma carta, o apóstolo dá conselhos aos casados, solteiros e viúvas: “Já que existe tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher, o seu próprio marido (7.2).
Diferente do amor “tragédia grega”, doentio, violento, inconsequente – as flechas certeiras do Espírito inceideiam o amor paciente e bondoso, que não é ciumento, nem orgulhoso, vaidoso, grosseiro e egoísta (1 Co 13). Uma paixão celestial pelo ser humano que se tornou realidade graças ao Filho de Deus, ferido voluntariamente na cruz para escrever a verdadeira história de amor. Por isto os cristãos são descritos igual a uma noiva que vai se encontrar com o noivo Jesus (Apocalipse 21) e viverão felizes para sempre.
Marcos Schmidt
pastor luterano

IELB 107 Anos

|

 

©2009 PARÓQUIA CONCÓRDIA | Template Blue by TNB