ABUSO SEXUAL

|

A declaração da Xuxa revelando ter sido vítima de abusos sexuais quando criança alimentou comentários e reflexões sobre o assunto, que efetivamente é uma triste e dura realidade.

Convido a sociedade a repensar a maneira que lidamos com a sexualidade – e acuso, em especial, a pornografia como grande alimentadora dos abusos, pois a pornografia trata a sexualidade de maneira extremamente vulgar.
Toda vez que um estuprador é preso, a polícia encontra em sua casa uma grande quantidade de material pornográfico, o que revela que minha acusação é fundamentada e não está apenas no mundo das ideias.
O que quero denunciar aqui é que os abusos sexuais estão sendo alimentados pela maneira como estamos vivendo. A mesma sociedade que reclama é a que alimenta essa situação.
Sei que os abusos acontecem desde que o pecado entrou no mundo, mas nos últimos tempos, cada vez mais temos tratado a sexualidade como algo descartável. Os aliciadores à prostituição são mais diretos e criativos. A indústria pornográfica é uma das mais lucrativas! Propagandas recheadas de erotismo barato são veiculadas diante de crianças e adolescentes. Músicas praticamente incentivam o abuso! Não tenho dúvidas, que tudo isso alimenta mentes desequilibradas. O resultado é que mulheres e crianças são estupradas, casamentos são desfeitos, doenças sexualmente transmissíveis multiplicam-se, e o dilema social das mães carentes e solteiras aumenta consideravelmente.
Enquanto a pornografia é aceita e difundida, a Palavra do Criador é considerada babaquice e até mesmo é proibida em instituições.
Fidelidade? Amor e respeito? Isso são coisas para os caretas! Porém, ouso dizer que os chamados caretas vivem com mais intensidade e felicidade a sua vida sexual em seus casamentos, uma vez que ela não acaba no final de uma festinha, mas permanece estável em um relacionamento recheado de sentimentos nobres e constantes, sem aquele vazio de quem foi usado, sem aquele medo de ser descartado!
O devaneio dos abusadores e os traumas dos abusados podem ser tratados a partir do rigoroso amor de Deus, que nos presenteia com a alegria do correto “uso” da sexualidade e com o amor de Jesus, que morreu na cruz, para pagar o preço pelos “abusos” da humanidade e dar uma esperança aos que desejam recomeçar suas vidas.
A sexualidade é um dom de Deus. É um presente do Criador! Errônea e ignorante é a associação entre sexo e pecado. Tal relação não tem nenhuma base na Palavra de Deus. Bem pelo contrário! Mas, como em tudo na vida, existe o uso e o mau uso (abuso)!
Pastor Ismar L. Pinz

O perigo da ostentação (Construção de torres)

|

A palavra “ostentação” tem como significado a ação ou o efeito de ostentar. Ostentar é o mesmo que exibir, colocar em destaque, tornar visível e notório. Esta ação, normalmente, acontece em detrimento de alguma coisa, ou até mesmo, de outra pessoa. Nós gostamos de exibir as nossas aquisições e conquistas. Não raras vezes mostramos nossos pertences para demonstrar maior capacidade ou poder aquisitivo.

Recentemente, no Japão, foi inaugurada a maior torre do mundo. É uma obra fascinante levando em consideração a frequência de terremotos neste país. Qual é a real necessidade de tamanha construção? Assim como em outros países, é possível perceber um sentimento de orgulho nesta obra. A pobreza neste país que ostenta a construção da maior torre do mundo é uma realidade escondida. Os pobres japoneses se esforçam para que a desigualdade social não apareça.
Não é de hoje que o orgulho e a ostentação fazem parte do nosso dia-a-dia. Nos tempos bíblicos, mais precisamente após o dilúvio, alguns povos se reuniram e decidiram: “Vamos construir uma cidade que tenha uma torre que chegue até o céu. Assim ficaremos famosos e não seremos espalhados pelo mundo inteiro.” (Gênesis 11.4). Os babilônios também tinham o costume de construir enormes templos em forma de torres para poderem chegar onde moravam os deuses.
A chamada torre de Babel foi uma obra iniciada que levou Deus a agir. Era preciso colocar limites no ser humano. O desejo de ficarem famosos e unidos não aconteceu. Deus interveio “atrapalhando a língua falada por todos os moradores da terra e dali os espalhou pelo mundo inteiro.” (Gênesis 11.9).
Qual é o perigo da ostentação? É colocar-se acima das pessoas e, especialmente, de Deus. O objeto colocado em evidência motiva o orgulho e a fama. Em contrapartida, acontece o menosprezo aos outros. Facilmente deixamos de ajudar alguém porque este pode ficar em melhores condições. Muitas vezes, sem nos darmos de conta, estamos construindo grandes torres enquanto milhares de pessoas estão cada vez mais pobres e necessitadas.
A propósito, a Igreja Cristã está celebrando a festa de Pentecostes. É o cumprimento da promessa de Jesus, enviando o Espírito Santo para chamar e reunir (congregar) o povo de Deus. Os cristãos reunidos não devem construir torres que separam ou ostentam poder. Mas, proclamar o Evangelho (o perdão dos pecados e a salvação eterna mediante a fé em Cristo), amar e servir uns aos outros. É desta forma que perigo da ostentação é vencido e deixado de lado.
Pastor Fernando Emilio Graffunder

Congresso dos Jovens!

|

 O Congresso Espiritual dos Jovens realizado em Tres Vendas foi MARAVILHOSO! As músicas, as peças, o convívio, a palestra, as oficinas, tudo foi lindo! Estas são imagens do culto do congresso, além da mensagem espetacular do pastor Roni, fomos fortalecidos pela Palavra de Deus e a Santa Ceia.
O grupo de dança Litúrgica da Cel Concórdia brindou nos com um louvor marcante e belo.
A Jucór está de parabéns! Participaram em todos os quesitos, foram muito bem, principalmente no seu testemunho de vida e de comportamento. Que Deus os recompense com bênçãos sem medida! Um abraço a todos.






Dia das Mães!!!

|

 As mães foram homenagiadas também no culto. As crianças da Escola Bíblica; os jovens da JUCORIM e os Jovens da JUCÓR! Brindaram com singelas, verdadeiras palavras e sentimentos. Deus Abençoe cada mãe do presente e do futuro.


Homenagem às Mães - Viola e Violão

|

Dia das Mães - MÃE - SÉRGIO SAAS

|

Nudez exposta

|

O caso das fotos íntimas da atriz me fez pensar em outro tipo de cuidado, além dos riscos do exibicionismo físico. Se a facilidade de copiar e transmitir imagens nos faz pensar duas vezes sobre a necessidade de registrar fotos e vídeos comprometedores, preocupação semelhante deveria acontecer em âmbito espiritual. Porque, cedo ou tarde, virão chantagens e extorsões. Aliás, quem faz o alerta é o apóstolo Paulo num tempo sem internet. Ele compara a imagem da igreja com o corpo humano, e diz: “O fato é que as partes do corpo que parecem ser as mais fracas são as mais necessárias, e aquelas que achamos menos honrosas são as que tratamos com mais honra. E as partes que parecem ser feias recebem um cuidado especial” (1 Coríntios 12.22-23). Mais adiante ele explica que os cristãos são o corpo de Cristo. O problema é que a igreja de Corinto estava se expondo em intrigas por exibicionismo espiritual, e imagens íntimas vazaram e criaram escândalo. O que também virou caso de polícia (1 Co 6.1), e literalmente a nudez do corpo transformou-se em imoralidade sexual (1 Co 6.18). Toda a epístola é um interessante manual para proteger a privacidade do corpo de Cristo.
Gênesis registra que após a primeira desobediência humana, Adão e Eva perceberam que estavam nus, ficaram envergonhados e esconderam as suas intimidades. Logo após a promessa para encobrir a corrupção explícita do ser humano (Gn 3.15 e Ap 12.17), o texto observa que foi o próprio Criador quem confeccionou roupas para o casal. Isto oferece dois recados: Desde que mundo é mundo, ficar pelado por aí é vergonhoso. E o único jeito para ocultar o pecado é vestir o que Deus costura. Sobre esta roupa divina Paulo escreveu: “Porque vocês foram batizados para ficarem unidos com Cristo e assim se revestiram com as qualidades do próprio Cristo” (Gálatas 3.27). Sem dúvida é preciso todo o cuidado quando o assunto é nudez.
Marcos Schmidt
pastor luterano

Batismo

|




A Cel Concórdia do Sítio Floresta teve a alegria de inscrever mais uma pessoa no livro da vida e assim a partir do dia 06 de maio é também filho do Deus altíssimo, herdeiro da vida eterna. O novo membro da família de Deus e da fammília Concordiana é o ricamente pequeno Arthur L. Grützmann. Que Deus o abençoe junto com sua família  e que seus pais continuem ensinamdo-o no caminho do Senhor.

 

©2009 PARÓQUIA CONCÓRDIA | Template Blue by TNB