CPT-30 Redes Sociais

|

Dedo indicador ou dedo do meio?

|


O dedo indicador erguido é sinal de quem quer falar, interagir. Virou tradição erguer o indicador para perguntar algo. Não são poucos os que ouviam a professora dizer: “quem quiser falar ou perguntar ergue o dedo”.
A imagem de uma mão com o indicador erguido está vinculada a campanha lançada pelo Grupo RBS, “A Educação precisa de respostas”.
Porém erguer o dedo do meio é sinal oposto. Nada a ver com educação e ordem, muito menos com pedido de licença, mas com agressão, com falta de educação. Erguer o dedo do meio é uma violência silenciosa, uma ofensa rápida e direta.
Já passou da hora de todos erguermos os dois braços e colocarmos as duas mãos ao trabalho para lutarmos pela educação. Num momento de debates, rapidamente se apontam os aspectos críticos: baixos salários dos professores, péssimo estado físico das escolas. Recorrentemente tenho ouvido falar sobre a falta de qualificação dos mestres.
Concordo com todos os aspectos citados, mas algo ainda me inquieta: “saber que a maioria dos jovens em sala de aula, são mais velozes em erguer o dedo do meio do que erguer o indicador!” Assim, aulas brilhantes não são nem percebidas e alunos interessados são ridicularizados. Afinal o dedo do meio normalmente é maior que o indicador.
Mas quem é essa gente que ergue o dedo do meio? São gurizinhos e guriazinhas. Nossos filhos, sobrinhos, netos, vizinhos. São nossos!
Imediatamente nos sensibilizamos e percebemos que o problema está em nós mesmos e na sociedade que formamos. Percebemos que não adianta apenas pintar as paredes da escola, ou trocar computadores por notebooks, percebemos que o problema está na escala de valores que construímos, notamos que o problema está naquilo valorizamos, naquilo que é curtido. Percebemos que muitas vezes não erguemos nenhum dos dedos, mas sim uma peneira para proteger-se de um sol que revela nossa ineficiência e conceitos de quem acha que um penteado maneiro e a cor dos tênis são aspectos de personalidade importantes, enquanto conceitos e fundamentos são considerados caretices.
Penso que o dedo indicador erguido nos deve direcionar a atenção para Deus. Diz as Escrituras Sagradas que o temor ao Senhor é o princípio da sabedoria (Pv 1.7). Diz as Escrituras que ainda que venhamos a dominar as ciências e saibamos falar a língua dos homens e até mesmo dos anjos, se não tiver amor, nada seremos (1 Co 13).
Jesus é o Mestre dos mestres! Ele permitiu que suas duas mãos, com todos os dedos fossem erguidos na cruz. Ao doar sua Vida em Amor aponta uma escala de valores que precisa ser respeitada e ensinada aos nossos pequenos. Somente assim os indicadores serão levantados para perguntar, interagir e ajudar os professores e colegas nesse processo conjunto que é a aprendizagem.
Pastor Ismar L. Pinz



Presente espcial!

|

A Jucór, através do seu presidente, presenteou o jovem Wesley com uma Bíblia. O Wesley ainda não é Luterano, mas participa ativamente das atividades da Concórdia. Deus o abençoe, juntamente com sua família.

NOVOS MEMBROS!

|


A Cel Concórdia celebrou a chegada de mais 04 novos irmãos na fé. Recebemos por Profissão de Fé no dia 18 passado. São eles: Odetes Rubira (mãe do pastor Jones Rubira), Ruthe Botelho, Delvair Botelho e Claudio Sievers. Que o bom Deus nos dê muitos dias de convívio e que possamos nos alegrar, alimentar e testemunhar juntos. Bem-vindos irmãos e irmãs.

CPT 29 - MISSÃO 2

|

 

©2009 PARÓQUIA CONCÓRDIA | Template Blue by TNB